sábado, 13 de agosto de 2011

Gestão do Conhecimento existe? (3ª e última parte)

Gestão do Conhecimento existe? (3ª e última parte)

Os termos "Conhecimento" e "Gestão do Conhecimento" despertam nos leigos uma série de imagens, que podem ser prejudiciais ao entendimento do conhecimento como fator de produção nas empresas.
Porém simplesmente tentar banir a ideia dessa melhor necessidade de se lidar com o Conhecimento Organizacional, em um mundo tão dinâmico, pode ser algo semelhante a esconder a cabeça embaixo da terra, como os avestruzes gostam de fazer. Ou usando outra imagem bem conhecida, seria como jogar fora o bebê, junto com a água da bacia.
Mais útil do que dizer que "Gestão do Conhecimento não existe" seria reconhecer que para existir alguma coisa que possa ser chamada de "Gestão do Conhecimento Organizacional" serão necessárias ferramentas muito diferentes das que usualmente dispomos para lidar com recursos tangíveis.
Assim, as empresas precisarão continuar desenvolvendo e aperfeiçoando métodos de lidar com esse seu recurso, o Conhecimento Organizacional, que é intangível, específico, dinâmico e emergente e que, como todos outros recursos das empresas, precisa ser bem cuidado.

Forte abraço
Fernando Goldman

2 comentários:

Ferdinand disse...

Fernando
A questão é complexa
A maioria dos administradores tem que focar no aqui e agora, por sobrevivência. Outros instituem a gc por decreto. Mais baixo na cadeia alimentar, gc nem é percebida. O mundo organizacional vive sempre em guerra não declarada.
Abraço
Ferdinand

erisoncastilho disse...

Concordo com o comentário.
Fernando, ressalto que além de tudo precisamos ter uma mudança de cultura nos colaboradores da empresa, principalmente quando se envolve chão de fábrica.
Grande Abraço.